Arquivo da categoria: Cultura Sueca

National Dag

Hoje aqui é feriado. Os suecos comemoram o National Dag. Cada um à sua maneira, lógico. Como estavámos cansados depois do Siljan runt, resolvemos ficar em casa mesmo e fazer um salmão na brasa, só nós dois. À noite  veio um amigo nosso com suas duas filhas e rapidinho fizeram hamburguer e salsicha na churrasqueira. É assim, com a chegada do verão a suecada só quer saber de grillar ( fazer churrasco). O bom é que é se encontra tudo pronto, carne já marinada, salsichas, etc., então é só mandar brasa!

Hastear a bandeira também é importante. Foi no dia 6 de junho de 1523 que Gustav Vasa se tornou rei da Suécia quando houve a separação da Dinamarca. Nessa data a Suécia se tornou realmente um “país”.

Os suecos em geral não fazem grande festa, até porque existe uma discordância histórica, muitos acham que o National Dag deveria ser uma outra data. Aqui em casa quase deu briga, não teve bandeira! Quando fui até Estocolmo comprar souvenirs voltei com uma bandeira finlandesa… Os pais do Micke são finlandeses e ele, apesar de nascido e criado na Suécia, puxa mais o saco da Finlândia em tudo. Então  só quis saber do churrasco mesmo.

Muitos possuem em casa um mastro no qual hasteam a bandeira em datas especiais. Existem algumas regras que devem ser seguidas.

Eis algumas datas:

  • 1 de janeiro – Primeiro dia do ano
  • 28 de janeiro – dia do nome do rei
  • 12 de março – dia do nome da princesa sucessora ao trono
  • Páscoa
  • 30 de abril – aniversário do rei
  • 1 de maio
  • 6 de junho- National dag
  • Midsommar
  • 14 de julho- aniversário da princesa (Viktoria)
  • 8 de agosto- dia do nome da rainha
  • 25 de dezembro – Natal

Eu particularmente acho a bandeira sueca lindaaa… e você?

På svenska: flagga (bandeira)

1 comentário

Arquivado em Cultura Sueca

Att vara sambo!

Muitas pessoas no Brasil perguntam: quando você vai casar?

Minhas amigas de infância tiveram seus tradicionais casamentos na igreja, recepção e tudo mais. Eu como sempre tinha que ser a fora dos padrões e ao invés cumprir as formalidades simplesmente arrumei minhas trouxas e mudei de país. Alguns não entenderam muito bem o que aconteceu e continuam cobrando quando vou casar. Lógico que eu quero casar , fazer uma festa linda na praia, mas as coisas acontecem na ordem que tem que ser. Então por agora eu sou apenas sambo. Aqui na Suécia muitos casais têm filhos, compram bens mesmo sem ser casados, apenas vivendo juntos. As estatísticas mostram que metade dos bebês nascidos na Suécia têm pais que não são casados. Para mim isso quer dizer que o casamento por aqui é mais uma questão de desejo do casal do que uma formalidade social. Daí usam essa palavra sambo (na minha opinião é um termo até carinhoso) para casais que optaram por morar junto.

Lembro que uma vez estava em outra cidade e ainda não sabia usar a tabela do ônibus e atravessei a rua para pedir ajuda a uma senhora. Foi uma graça ouvir ela dizer que não conseguia ler mas o SAMBO dela poderia me ajudar. Detalhe: ela devia ter mais de 70 anos! Existe ainda um outro termo särbo, para aqueles que namoram mas moram em casas separadas.

Sambo, särbo, casado, isso não faz diferença, o que importa é o AMOR!

cisnes.jpg

På svenska: kärlek (amor)

 

 

 

3 Comentários

Arquivado em Cultura Sueca