Arquivo do mês: maio 2007

Jag klarade SFI! Terminei o SFI!!

Acabei de chegar em casa! Estou mais do que feliz! Finalmente terminei o SFI (svenska för invandrare ou sueco para imigrantes). Foi tudo rápido. Semana retrasada pedi ao professor do nível C para fazer a prova e avançar para o nível D. Nem precisei terminar as provas, me deixaram ir para o D. Uma semana depois, segunda-feira passada, a professora perguntou se eu queira fazer o teste final. Rescolvi aceitar. Eu era a única que não sabia que ia ter a prova naquela dia muito menos que eu iria fazer… A prova é dividida em vários módulos, que testam sua capacidade em ouvir, entender, escrever e falar sueco.

A professora saiu da sala e começou a chamar de um por um para dar o resultado. Todos antes de mim voltaram decepcionados. Fui ficando nervosa, afinal meu próximo semestre aqui dependia da notícia que ela ia dar! Quando chegou minha vez, sentei e já fui falando “sei que escrevi errado…” e já fiz cara de triste. Nem acreditei quando ela disse Gratulera ( parabéns) e o as lágrimas de tristeza viraram de alegria! Sim, eu confesso, sou chorona!

Aqui na Suécia não se dá nota. O sistema é passou ou não passou. Quem passou recebe GODKÄNT.

Ah agora quero só saber de comemorar! Pode parecer piegas, mas depois de tantas dificuldades de imigrante a gente fica feliz com cada conquista, por menor que seja…

sorriso1.jpg

Anúncios

9 Comentários

Arquivado em Datas Importantes, Feliz da vida

Stockholm!

Passei o dia em Estocolmo! Viagem da escola. Amanhã conto tudo. Estou morta… Cansada, mas feliz 🙂

O melhor de tudo foi ter encontrado as meninas! Depois de milhares de scraps no orkut, horas de chat no msn, finalmente o encontro… Yes, o computador aproxima as pessoas, mas pessoalmente é outra estória:) Nossas fotinhas vou colocar do flirck!

Despesas da viagem

Passagem de ônibus: 100 kr

Entrada para o Vasamuseet: 80 kr

Sanduíche: 35 kr

Cartão postal: 10 kr

Fugir da excursão com as amigas brazucas: NAO TEM PREçO!

Meninas, tack så mycket!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

img_2258res.jpg

 

Eu e o alce, um dos símbolos da Suécia!

På svenska: tack så mycket! (muito obrigado).

 

 

6 Comentários

Arquivado em Amigos, Vida na Suécia

Sapato assassino…

Tjena!

Vim contar que estou super feliz de estar no último nível do SFI! Vou estudar muito para acabar logo e poder partir para os cursos mais avançados…

Finalmente o Mister M conseguiu colocar a Tv Globo para mim 🙂 Vou poder assistir Ana Maria e aprender mais umas receitinhas! Já tinhamos a Record, que por sinal funciona muito bem, mas prefiro a Globo. Sinto falta de alguns programas como Globo Repórter e Fantástico. Novela não peloamordedeus…

Por falar em novela preciso contar a odisséia dos meus ballerina skor. Depois que a neve vai embora as suequitas deixam as botas em casa e põem as canelas para fora. Confesso que não sou muito fã dos sapatos de verão daqui, algumas coisas são realmente esquisitas…

Só sei que há várias semanas venho enchendo o saco  para comprar o tal modelo bailarina. Depois de uma intensa peregrinação consegui encontrar um parzinho que me me agradasse. Só que deu problema… Meu número no Brasil é 36/37 e como numeração daqui é um pouco diferente sempre fico na dúvida. Os 37 sempre ficam pequenos e os 38 ficam grandes. Para bota prefiro os 38 porque fica um espaço extra para as meias mais grossas. O problema foi que o 37 ficou “a conta” eo 38 ficou tão grande que o Micke falou que se eu levasse ia acabar perdendo o sapato por aí. Acabei trazendo para casa o 37 na esperança de que eles abrissem um pouquinho. A teoria do Micke é que usei muito havaianas por isso meus pés são mais largos em relacão ao padrão europeu.

Resolvi aproveitar o solzinho e lá fui eu para escola finalmente de balerinas. Só deu para chegar até a sala 😦 Meu calcanhar ficou todo esfolado. Minha amiga viu que eu estava andando meio esquisito e logo me ofereceu um band-aid. Ainda bem que tinha levado um par das minhas inseparáveis na bolsa (havaianas!) e não precisei voltar para casa descalça. O mico não foi tão grande porque aqui na grande maioria das vezes as pessoas ao chegar no local de trabalho trocam os sapatos por sandálias com meias. A verdade é que tive que voltar pra casa de havaianas num friozinho de 10 graus e assim cometi um terrível crime da moda: casaco e flip-flops 🙂 Para completar o azar tive que enfrentar uma chuva de granizo até pegar o bus.

A Jocelia me perguntou como estava o tempo por aqui e a resposta é: imprevisível. Um dia quente, no outro completamente nublado e do nada chuva de granizo.

img_2163res.jpg

Mas lindo mesmo é ver tudo coberto de flores! Ano passado plantei umas tulipas e estou super ansiosa para que elas comecem a abrir. Agora vou assistir  A DIARISTA  e me inspirar que amanhã a Marinete aqui sou eu 🙂 !

På svenska: Skor (sapato).

14 Comentários

Arquivado em Day by Day

Dia das Mães!

Nesses dias é que a gente lembra como é ruim morar longe…

mae9.gif

På svenska: Morsdag (dia das mães).

5 Comentários

Arquivado em Datas Importantes

SFI

Uma semana sem postar nada… Sei que os leitores assíduos continuam acessando meu bloguinho por isso peço desculpas!

Domingo pensei que ia fazer uma coisa legal, tudo combinado para fazer um vôo panôramico pela região! Missão abortada! Esse tempo na Suécia, um negócio maravilhoso, por vezes cavernoso, atrapalha minha vida. Mas não tem problema, o plano ainda está de pé, apenas temos que esperar um dia bom…

Semana passada deu um bode. Bode de imigrante. As escola que tá lerda, o emprego que não aparece, amiga sempre ocupada, comida insossa, tudo fica azedo e eu também. Acho que é normal. Ninguém pode ser 100% feliz. Mas também não precisa virar uma chatona. Coitado do Mister M., só ele segura minha onda…

Bom aí fiquei sabendo na aula que iremos fazer uma viagem rápida até Estocolmo. Mal posso esperar 🙂 Estou doida para encontrar as meninas e falar um pouquinho de português. Espero que dê certo, os desanimados estão em maior número (não querem a viagem!) e apenas algumas pessoas estão com vontade de ir.

Por falar em escola preciso contar o que aconteceu terça. O professor oficial tirou dois dias de férias, então veio uma senhora muito simpática para substituí-lo. Esse curso de sueco oferecido aos imigrantes (SFI) é composto por quatro níveis (A, B, C e D) e tem fluxo contínuo, ou seja, cada semana pessoas novas chegam e outras mudam de nível. Atualmente estou no nível C.

A professora substituta não tinha noção do que ela ia encontrar. Pessoas falando razoavelmente, outras sem saber para onde vai o trem. Ela não conseguia segurar quando alguém falava algo que não soava realmente como sueco e caía na risada. Depois pedia desculpa e continuava. Ainda bem que a gente não estressa, já estou acostumada quando o prof rindo de mim falando mjölk e öl, tenho preguiça de ajeitar a boca para falar a letra Ö. Pelo que tenho observado nós brasileiros não temos muita dificuldade em aprender sueco, geralmente o pessoal termina o curso rapidinho sem problemas. Outros não tem tanta sorte. As tailandesas têm dificuldade em falar o R, o chinês em falar o X e as pessoas da Somália trocam o P pelo B. É muito curioso ver esses erros padrões, e eu como sempre me interessei por línguas acabo prestando atenção nesses detalhes. A verdade é que a professora estalou de rir por causa de uma figurinha na sala. Passamos cerca de meia hora treinando para que ele falasse HUR DAGS (a que horas), a pronúncia correta seria [hur dax] mas ele só queria falar hur DAGIS. Ninguém aguentava de rir, porque essa palavra DAGIS se refere ao local onde as crianças ficam durante o dia, é como a pré-escola. O negócio é o seguinte: quando você está num curso de qualquer língua que seja não é legal rir da pessoa, pode até criar um problema e é até meio falta de educação…Mas a professora não conseguia se controlar nem a gente porque ele estava certo da sua pronúncia perfeita.

Depois de rir um bocado ela vira e diz: “agora vocês continuam porque vou ter que sair dez minutos”. Daí ela explicou que o cachorro estava lá fora (no carro) e precisava dar uma “passeada”; quem tem cachorro sabe o que significa dar uma passeada 🙂 Coitado do bichinho, estava lá no porta-mala dentro do cercadinho tomando sol esperando ansioso pela sua dona. Achei uma graça, porque no meu primeiro trabalho como professora (escrava) se a pessoa saísse da sala para soltar um pum com certeza ouviria famosa frase do Papai-Vovô Roberto Justus: Vocês está demitida!

Consegui tirar um foto da janela 🙂 se estiver muito ruim por favor avisem!

dsc00085res.jpg

På svenska: hund (cachorro).

8 Comentários

Arquivado em Day by Day

Uma singela homenagem…

Ai ai sei que estou em falta com os visitantes mas vem post hoje, prometo! Mas antes disso eu gostaria de fazer uma homenagem à uma amiga de orkut que morava  na Suécia e faleceu no dia 08/05, uma pessoa muito especial, doce e meiga, que sempre me mandava mensagens vindas do coração… Recebi a notícia pelo próprio orkut e confesso que não pude segurar as lágrimas. Comecei a pensar no seu esposo que agora teria que continuar sozinho essa longa caminhada que chamamos de vida  e por não ter tido a oportunidade de conhecê-la pessoalmente … Eis aqui uma mensagem dela:

bourbonrosth.jpg“Siga sua própria força e pique!
Sabe gente tem uma coisa que eu gostaria de falar, não é fácil para nós entrar no mercado de trabalho, quando se vem de outros países, mas quero falar que também não é fácil para ninguém encontrar esse sonho de trabalho,,,mas às vezes encontramos pessoas que desorientam com sua idéias negativas,,, falam para as outras pessoas coisas negativas como falando ah é muito dificil , mas ai me diz o que é fácil? para estudarmos a nossa profissão no nosso país precisamos muito pique,,,,o mesmo aqui talvez um pouco mais por causa do idioma,,,,eu quero falar que o negócio é seguir em frente é acreditar em si mesma, naquela voz interior que diz eu posso, vou tentar, vou ligar,,,”

Parece até que minha mãe sabia porque ela escreveu aqui no blog dizendo que para nunca adiarmos coisas importantes. Faça o BEM aqui e agora pois não sabemos o que o destino nos reserva. Um beijo enorme para todos!

2 Comentários

Arquivado em Amigos